Funcionária da Renner acusa injustamente mulher negra de furto em loja no Rio de Janeiro

Renner ainda não se pronunciou sobre caso que aconteceu em Madureira

Um caso de preconceito racial tomou conta dos assuntos da internet no final de semana. Uma funcionária de uma loja de roupas, localizada em um shopping em Madureira, na Zona Norte do Rio, foi acusada de cometer racismo no sábado (12). De acordo com testemunhas, a vítima estava em um provador quando a funcionária a empurrou na parede e a mandou tirar da bolsa tudo que ela tinha pegado. A vítima, entretanto, alegou que carregava apenas um casaco que havia comprado em outra loja.

“Gente, minha prima estava no provador da Renner quando de repente entrou uma funcionária coagindo ela EMPURRANDO ela na parede mandando ela tirar tudo que ela ‘pegou’, ela assustada abriu a bolsa perguntando ser do casaco q ela estava falando, ela disse que o casaco era da Redley, a mulher disse que não, que era da Renner e que ela havia roubado!”, escreveu Julliana Costa, prima da vítima, que também estava na loja e compartilhou as imagens nas redes sociais.

A prima da moça afirma ainda que “quem filmou foi uma outra mulher que estava no provador e viu como a funcionária estava sendo agressiva”. A prima diz ainda que a “tia quando entendeu a situação, começou a chamar a gerência e a polícia! A gerente chegou e já mandou os funcionários irem embora. Então começamos a fazer barulho e a gerente BRANCA falou que não precisava disso porque era uma coisa mínima! Minha prima em prantos, e em momento nenhum ouvimos um pedido de DESCULPA”, contou.

Outras clientes que presenciaram a situação confirmaram a versão da vítima. Segundo as testemunhas, a abordagem da funcionária ocorreu em razão da cor da pele da jovem.  Após o caso, diversos clientes do shopping foram protestar em frente à loja. Nas imagens, as pessoas aparecem gritando a frase “Renner racista!”.

A Polícia Militar foi chamada ao local da ocorrência. Um outro vídeo que circula nas redes sociais mostra um policial conversando com a vítima. Ele chama a cliente para resolver a situação em um lugar reservado, diz que os direitos dela serão preservados, mas não estava ali para “fazer circo para ninguém”. A declaração do agente também causou indignação nas testemunhas.

Em nota, a PMERJ afirmou que “as partes foram conduzidas para a delegacia”. A Polícia Civil ainda não se manifestou. O caso foi registrado na 29ª DP, em Madureira.

Confira os posts abaixo:

RENNER DE MADUREIRA RACISTA!!!!
Gente, minha prima estava no provador da renner quando de repente entrou uma funcionária coagindo ela EMPURRANDO ela na parede mandando ela tirar tudo que ela “pegou”, ela assustada abriu a bolsa perguntando ser do casaco q ela est+ #rennerracista pic.twitter.com/hifB1KG7UJ

— J (@ju_cst) November 12, 2022

disse que só tinha ido falar com ela pra entregar o cartão (que corresponde ao número de peças). Quem filmou foi uma outra mulher que estava no provador e viu como a funcionária estava sendo agressiva, ai começou a filmar! Minha tia quando entendeu a situação, começou a chamar+

— J (@ju_cst) November 12, 2022

O post Funcionária da Renner acusa injustamente mulher negra de furto em loja no Rio de Janeiro apareceu primeiro em Mozambeats.



Source by [author_name]

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *