Musicas

Navio da Transpetro recebeu, no sábado (31/12), o primeiro abastecimento de bunker com combustível renovável no Brasil; mistura é 90 % de origem mineral e 10 % biodiesel

Written by BeiraVibes

petrobras - bunker - combustível - navioFuncionários Petrobras – Imagem Petrobras

O primeiro abastecimento de bunker com conteúdo renovável no Brasil ocorreu, no sábado (31/12), no Terminal de Rio Grande (Terig), no Rio Grande do Sul! A Petrobras abasteceu a embarcação Darcy Ribeiro, da Transpetro, com o novo combustível com menor pegada de carbono, uma mistura composta de 90 % em volume de bunker de origem mineral e 10 % em volume de biodiesel.

Segundo a Petrobras, o objetivo do teste é avaliar o uso do bunker com o novo combustível renovável durante dois meses e os desafios logísticos associados ao uso do produto.

Artigos recomendados

Novo combustível da Petrobras promete reduzir as emissões de gases de efeito estufa em relação ao bunker

A fração renovável do novo combustível da Petrobras tem o potencial de reduzir as emissões de gases de efeito estufa em relação ao bunker, quando considerado o ciclo de vida completo. O percentual estimado de redução de emissões de CO2 equivalente dessa mistura é de cerca de 7 %.

Testes em laboratório confirmam viabilidade da mistura. Na primeira etapa do projeto, durante os testes realizados no laboratório do Centro de Pesquisa e Desenvolvimento da Petrobras (Cenpes), não foram observados impactos no atendimento às principais propriedades da especificação do bunker.  

As avaliações da qualidade de queima e da estabilidade da mistura indicaram a aprovação para o teste de campo em embarcação marítima. Existe a expectativa de que a operação do navio confirme os resultados laboratoriais e transcorra sem intercorrências no desempenho dos motores, nos filtros e nos sistemas de purificação do combustível.

ONU tem a meta de reduzir, até 2050, 50% as emissões absolutas de gases do efeito estufa oriundas de navio

A IMO (International Maritime Organization), agência da ONU responsável pelas medidas de melhoria da segurança no transporte marítimo internacional e pela prevenção da poluição de navios, tem a meta de reduzir, até 2050, as emissões absolutas de gases do efeito estufa do setor em, pelo menos, 50 % (em relação a 2008). Entre as principais medidas que podem ser adotadas está o uso de combustíveis marítimos com mistura de componentes renováveis, que é uma das soluções em desenvolvimento pela Petrobras.  

Vale lembrar que a partir deste mês, entrará em vigor a iniciativa IMO 2023, programa que visa estimular a melhoria da eficiência dos navios e a adoção de combustíveis com baixa emissão de carbono. “Com o selo IMO 2023, embarcações passarão a ser classificadas conforme o nível de eficiência energética e a Transpetro vem investindo em diversas soluções nos últimos anos, com foco em levar nossa frota aos melhores patamares de eficiência”, afirma o diretor de Engenharia e Tecnologia Marítima e Terrestre da Transpetro, Jair Toledo. “Para atender a esse indicador, investimos em diversas melhorias. A instalação de apêndices de propulsor e de casco nas embarcações da nossa frota, as ações de otimização operacional entre outras, permitiram a redução de 7 % nas emissões de 2022, comparado a 2021, sendo importante comprovação dos avanços realizados em nossa jornada de evolução de eficiência energética”, revela.  

No setor marítimo, dependendo do percentual de biodiesel misturado ao combustível, são necessárias poucas ou até mesmo nenhuma adaptação nas embarcações, o que facilita a adoção deste novo produto. Com o teste de campo, a Petrobras dará mais um passo visando contribuir para a comercialização de combustíveis com menor impacto ao meio ambiente.

Petrobras vai investir US$ 4,4 bilhões em projetos com foco na transição energética direcionados a iniciativas em baixo carbono

Com foco na transição energética, a Petrobras anunciou investimento bilionário de US$ 4,4 bilhões em projetos direcionados a iniciativas em baixo carbono, valores constam no Plano Estratégico para o período de 2023 a 2027 da estatal. “Estamos trabalhando uma nova geração de produtos e combustíveis mais eficientes e com menores emissões de gases de efeito estufa, em sintonia com as demandas da sociedade.  O desenvolvimento do bunker com conteúdo renovável é um exemplo do nosso comprometimento com a transição para um futuro de baixo carbono”, afirma o gerente executivo de Comercialização no Mercado Interno, Sandro Barreto.

Agradecemos a todos que vistam nosso site e compartilham os links além disso , pedimos que curta a nossa página.

Acompanhe as novidades de música no site diariamente, faremos o máximo para trazer as músicas do momento só pra você.
Download
mp3
for free
house
amapiano
download mp3
Fofoca
novidades
entretenimento

Relacionado

Source by [author_name]

About the author

BeiraVibes

Leave a Comment